Educação Infantil

20%
Alta resolução +
De R$ 69,50 por R$ 55,60

Fundamentos e práticas de avaliação

na Educação Infantil

Célia Maria Guimarães, Maria João Cardona, Daniele Ramos de Oliveira (Orgs.)
ISBN: 978-85-7706-102-0
ed. 360 p.
Avaliar na Educação Infantil é particularmente difícil e encerra várias ambiguidades a começar pela forma de conceber o seu papel e finalidades. Essas questões relacionam-se em parte com a própria evolução histórica da educação da infância, nomeadamente a forma como vem sendo entendida a articulação entre os conceitos de cuidar e educar, ensinar e educar, ensinar e aprender. Será que se pode falar em avaliação de processos e resultados desde EI? Quais são os referenciais teóricos e práticos que fundamentam o processo de avaliação na creche e na pré-escola? Qual o apoio que pode ser oferecido aos profissionais em termos da avaliação das crianças no sentido de que desenvolvam práticas avaliativas em respeito à sua singularidade? Esta publicação reúne textos de renomados educadores de Portugal e do Brasil envolvidos em estudos e pesquisas sobre o tema. Os capítulos do livro compõem um completo panorama do assunto, versando sobre políticas públicas, referenciais teórico-práticos do processo de avaliação;  formação inicial e continuada de professores; documentação pedagógica e portfólios na Educação Infantil e nos anos iniciais. Uma discussão atual em perfeita consonância com referenciais teóricos contemporâneos e as diretrizes legais vigentes no país.
 
  • Sumário
    Prefácio
    Zilma de Moraes Ramos de Oliveira

    Prefácio
    Teresa Vasconcelos

    Apresentação
    Célia Maria Guimarães
    Maria João Cardona
    Daniele Ramos de Oliveira

    PARTE I
    Políticas educativas e de formação de crianças de
    e zero a seis anos em Portugal e no Brasil


    A educação infantil em Portugal:
    visão panorâmica e evolução da política educativa

    João Formosinho
    Júlia Oliveira-Formosinho

    Políticas educativas e avaliação na infância no Brasil
    Maria Malta Campos

    PARTE II
    Estudos sobre a avaliação na educação infantil


    Práticas de avaliação em educação infantil: evidências de uma investigação naturalista em três jardins de infância diferentes
    Aida Castilho
    Pedro Rodrigues

    Estudos sobre a avaliação na/da educação infantil: tendências das pesquisas e das práticas brasileiras (1996-2011)
    Célia Maria Guimarães
    Daniele Ramos de Oliveira

    PARTE III
    Concepções educativas e práticas de avaliação


    Concepções educativas e práticas de avaliação:
    as preocupações dos profissionais em Portugal

    Ana Coelho
    Joana Chélinho

    Concepções e práticas de avaliação na educação infantil brasileira
    Gilza Maria Zauhy Garms
    Marisa Oliveira Vicente dos Santos

    PARTE IV
    Fundamentos e práticas da avaliação na educação infantil


    Perspectivas e práticas da avaliação em educação infantil
    Isabel Lopes da Silva

    Perspectivas e interfaces da avaliação da/na educação infantil
    Hilda Micarello
    Maria Cristina Fontes Amaral

    PARTE V
    A avaliação no desenvolvimentoda qualidade educativa


    O projeto EEL-DQP: avaliação e desenvolvimento
    da pedagogia sustentada na documentação pedagógica

    Júlia Oliveira-Formosinho

    Por uma avaliação anticolonialista na educação infantil
    Ana Lúcia Goulart de Faria
    Fabiana Oliveira Canavieira

    PARTE VI
    Avaliando as aprendizagens das crianças


    Avaliar o desenvolvimento
    e as aprendizagens das crianças: desafios e possibilidades

    Gabriela Portugal

    Avaliação mediadora na educação infantil
    Jussara Hoffmann

    PARTE VII
    Avaliando na creche e na pré-escola: alguns exemplos


    Exemplos de práticas de avaliação de educadoras portuguesas
    Ana Mendes
    Maria João Cardona

    Avaliação na creche e na pré-escola: possibilidades e limites
    Célia Maria Guimarães
    Daniele Ramos de Oliveira

    PARTE VIII
    O papel da documentação pedagógica na avaliação: portfólios


    Portfólio: uma estratégia de avaliação na educação infantil
    Cristina Parente

    O portfólio sob o olhar da criança
    Cassiana Magalhães
    Nadia Aparecida de Souza

    PARTE IX
    Entre a educação pré-escolar e a escola
    mudam as práticas de avaliação


    Avaliar para aprender nos primeiros anos
    Jorge Pinto
    Leonor Santos

    A avaliação na e da educação infantil
    Vital Didonet

    Sínteses curriculares dos autores e autoras
  • Trecho
    Apresentação
    Célia Maria Guimarães
    Maria João Cardona
    Daniele Ramos de Oliveira
     
    Que significa exatamente avaliar? (…) uma pergunta desta natureza (…) arrisca-se a nunca ter nenhuma resposta acabada. Ainda por cima porque (…) se está sempre a avaliar, e se avaliar significa interpretar, nunca se chega a conseguir dizer em que é que consiste a avaliação, a qual nunca se poderá limitar, obviamente a uma definição exata (CHARLES HADJI, 1994, p. 27). A complexidade associada ao conceito de avaliação em educação, considerando a diversidade de concepções e finalidades que lhe podem estar subjacentes, torna difícil o seu estudo e dificulta a sua definição. Se essa questão se coloca relativamente à educação escolar, na educação infantil essa dificuldade torna-se ainda mais evidente, tendo em conta a sua especificidade. O trabalho de avaliação, antes da entrada na escola obrigatória, é particularmente difícil e alvo de várias ambiguidades que começam por se verificar na forma de conceber o seu papel e finalidades. Essas questões relacionam-se, em grande parte, com a própria evolução histórica que tem caracterizado a educação infantil e escolar nos últimos anos, nomeadamente a forma como é entendida a dissociação e/ou articulação entre os conceitos de cuidar e educar, educar e ensinar, ensinar
    e aprender. Será que se pode falar de avaliação de processos e resultados desde a educação infantil? Quais são os referenciais teóricos e práticos que fundamentam o processo de avaliação na creche e na pré-escola? Qual o apoio (teórico/prático) que pode ser oferecido aos profissionais em termos da avaliação das crianças para que desenvolvam práticas avaliativas que respeitem a sua singularidade? Como é que as crianças participam ou podem participar no trabalho de avaliação? E as famílias? Como é que essas questões são vividas pelos profissionais da creche e da pré-escola? Na formação inicial e continuada, como é e/ou como deve ser trabalhada a avaliação? Essas são apenas algumas das questões que estiveram subjacentes à organização desta publicação que reúne trabalhos de alguns dos principais autores e autoras que, em Portugal e no Brasil, têm estudado essa problemática. Esta obra pretende sistematizar e divulgar os seus trabalhos sobre avaliação na educação infantil, temática que preocupa a todas e a todos os que trabalham nesse segmento de ensino: educadores, formadores, investigadores. A avaliação é uma questão que não é nova aos outros níveis de ensino, mas que, relativamente à educação das crianças mais pequenas, tem vindo a assumir particular relevância na maioria dos países, a par da definição de orientações curriculares e da preocupação de existir uma maior articulação entre a educação escolar e a etapa da educação infantil. (...)

Sugestões de outros títulos:

carregando...