Por que seu refrigerante se enche de abelhas?

Por que seu refrigerante se enche de abelhas?

Por que seu refrigerante se enche de abelhas?
Luciana Talita da Cunha de Oliveira

(Capítulo 3 do Livro: Comportamento Animal: teoria e prática pedagógica

(...) Todo ser vivo necessita de alimento, independentemente de como vai consegui-lo e do tipo de dieta da qual vai viver. No momento em que os seres vivos são formados, eles necessitam captar matéria e energia do meio ambiente para continuarem vivos e seguirem seu ciclo natural: nascer, crescer, reproduzir e morrer. A interação recurso-consumidor é a mais fundamental da natureza. Todos os indivíduos são tanto consumidores quanto futuros produtos de consumo. Mesmo o predador no topo da cadeia um dia morrerá e entrará em decomposição, ou seja, “tudo que é vivo come”!

O ato de buscar alimento no meio ambiente chama-se forrageamento, que pode se dividir em quatro fases: busca, captura, manuseio e ingestão do alimento (KREBS; DAVIES, 1996).

Vamos imaginar um gavião. Primeiramente, ele precisa encontrar seu alimento. Para isso, se valerá de sua visão aguçada e de sua experiência de locais onde há mais caça. É a primeira fase do forrageio, a busca por alimento. Do alto de seu voo, o gavião avista uma presa.

Ele irá mergulhar em direção a ela em alta velocidade, a cerca de 80 quilômetros por hora, e terá de prender seu alvo com as garras antes que esse animal fuja ou se esconda. É a fase de captura. Agora, ele irá com a presa, uma pequena serpente, por exemplo, até um galho em que irá, primeiro, abater a presa, depois rasgá-la com seu bico em pedaços menores para engolir. Essa é a fase de manipulação. Por fim, ele deverá digerir essa presa, absorver seus nutrientes e evitar que alguma arma da presa contra a predação faça-lhe mal, como o veneno da serpente.

Uma abelha sai em busca de alimento. Quando percebe, pelo cheiro, o açúcar do refrigerante ou, de longe, visualiza o copo com ele, memoriza onde fica o alimento e volta para avisar outras abelhas da disponibilidade de alimento no copo de refrigerante. Capturar o refrigerante não é nada difícil, já que ele não foge como a serpente do exemplo anterior, mas carregar o líquido dá muito trabalho à fase de manipulação do forrageio da abelha. Alguns tipos de dieta reduzem o trabalho com uma parte do processo de forrageamento, mas outra parte acaba pagando o preço.

Mais do que buscar, capturar, manipular e ingerir sua presa, nosso gavião precisa fazê-lo de forma a gastar o mínimo possível de energia (ODUM; BARRET, 2007). No decorrer do tempo, ao longo das gerações, os organismos são selecionados, tendendo a alcançar um nível ótimo de aquisição de recursos. Quando eles aprendem a usar o recurso, garantem a sobrevivência e o sucesso reprodutivo. O nível ótimo nada mais é do que um estado em que o ganho de energia do indivíduo é um número positivo, resultante do benefício adquirido com o recurso menos o custo de consegui-lo.

A relação custo x benefício vai além da busca por alimento, diz respeito a todas as ações de um ser vivo que garantam a sua sobrevivência e a perpetuação de sua herança genética. Tudo gira em torno da energia: energia para conseguir alimento, fazer um ninho, locomover-se, encontrar um parceiro e cuidar dos filhotes. Se o custo é maior do que o benefício, o animal enfraquece. Se isso se repete por muitas vezes, ele acaba morrendo.

A relação custo x benefício interfere diretamente no comportamento de cada animal. Basicamente, coloca todas as ações de um animal em uma balança, e essas ações são medidas e avaliadas pelo indivíduo, levando em conta as limitações impostas pela natureza. Nada pode garantir que o animal escolherá a melhor opção em termos das ações a empreender e, dependendo das escolhas feitas, o meio seleciona aquele que opta pela ação que lhe rende o maior benefício com o menor custo possível. Para cada escolha, há um comportamento que guia um melhor rendimento no forrageamento, sendo o gasto de energia no tempo, a eficiência do caçador, o tamanho da presa x o esforço em obtê-la, entre outros aspectos, algumas das variáveis que influenciam as decisões a tomar.

carregando...